Atividades que entram e saem de moda nas academias

Por Yuri Motoyama

Quem já é um pouco mais velho na profissão já passou por várias  modinhas dentro do mundo louco que são as academias. Inclusive as grandes mudanças estruturais (e conceituais) que as academias sofreram: passaram de salas alugadas para dar uma ou duas aulas para verdadeiros centros de convivência que vieram para substituir os clubes de antigamente. Uma coisa que eu costumo reparar é o que entra e o que sai de moda nas academias.

Por que será que existe essa necessidade de se criar atividades de moda nas academias?

Uma característica inerente ao ser humano é a tentativa de fugir do marasmo, ver algo novo ou experimentar uma novidade. Acredito que mesmo os praticantes que gostam muito de treinamento, chega m numa hora que acabam enjoando daquele método e de alguma forma querem modificar alguma coisa para sair daquela rotina. É ai que mora o perigo.

Essas modinhas realmente funcionam?

O problema hoje em dia é que a indústria do “fitness” também conhecida por “welness” movimenta 2,3 bilhões por ano (fonte Associação Brasileira de Academias).  Em 2000 tínhamos 4 mil academias no Brasil e pulamos para 22 mil em 2012! Então, agora temos mais um ponto a se preocupar, as aulas da moda vem para tirar o aluno da monotonia e com mais um adicional – tem que fazer uma propaganda que prometa milagres!

Já ouviu nosso podcast sobre as tendências do mercado fitness para essa ano? Clique aqui e veja o que é moda e o que é tendência para o futuro!

E chegamos no ponto no qual me preocupa muito. Hoje em dia as academias estão mais preocupadas em vender um produto (uma super aula, onde as roupas dos alunos combinam, você ganha uma squeeze com a logomarca da aula e um adesivo para colar no carro e todo mundo saber que você é daquela tribo) e não se preocupam na qualidade do serviço que é prestado.

Eu costumo brincar com meus alunos que existem 3 coisas que nunca vão sair de moda: correr, nadar e levantar pesos! Infelizmente para uma atividade física (seja qual for) possa ser oferecida com qualidade em academias, ela precisa ter um tempo de alguns anos para ser estudada, testada e comprovada pela ciência  que estuda o treinamento. Nessas três modalidades que citei já temos décadas de pesquisas e mesmo assim ainda existem muitas dúvidas para serem esclarecidas.

E o que eu faço quando surgir uma moda nas academias?

Seja prudente! Se você é proprietário certamente vai ter que acompanhar essas tendências pois você está na corrida dos ratos e precisa ganhar dinheiro. Se você é aluno não acredite de primeira mão em tudo que te vendem e sempre procure um profissional qualificado para te orientar!

Agora se você é professor…

A responsabilidade da saúde dos alunos está na sua mão. Existem aspectos básicos que devem ser levados em consideração e que nunca vão mudar junto com a moda nas academias. Se a moda é usar laranja e gritar uhuuu tudo bem, agora quando a moda é ficar de ponta cabeça, fazer agachamento olhando para trás, ficar meses repetindo o mesmo treino, aí precisamos ter a postura de promotores de saúde e observar isso com calma.

Não tem jeito, seu professor (você!) vai ter que estudar!

Como disse não existe um corpo de pesquisa grande sobre todas as modalidades oferecidas na academia, porém se você tem um professor que estuda e está a par do que a ciência do treinamento publica, essas modas podem ser encaradas com muito mais segurança. E não estou falando de participar dos cursos “orefecidos pela moda” (aí não adianta, é a mesma coisa que eu fazer um curso na Mate Leão e vender o chá como o milagroso do mercado). O que eu estou falando é da velha e tradicional técnica de sentar a bunda na frente do livro (ou computador), acessar as bases de dados científicas e ir atrás de suas respostas.

Não sou contra a moda nas academias, porém sou contra profissionais que passam por um processo acrítico de lavagem cerebral e saem vendendo gato como lebre. Quando falamos de uma pessoa inocente (que não tem o conhecimento técnico) que está pagando para você promover saúde, enganá-la é crime!

Não esqueça de deixar seu comentário aqui em baixo do post e vamos criar o hábito da boa e velha discussão…

Se você quiser saber como escolher uma academia para começar seus treinos clique aqui!