Dicas de treino? Não! Vou falar uma coisa mais importante…

Por Yuri Motoyama

Muitas pessoas procuram por “dicas de treino” pela internet, pelos corredores das academias e nas rodas de maltodextrina entre os atletas. Um grande problema é que as dicas são conselhos e como todo mundo já sabe, se fosse bom…

Quando alguém vem me pedir alguma dica para melhorar seus resultados eu logo penso em algumas questões anteriores. Convido a pessoa a voltar um pouquinho o seu pensamento para entender um ponto importante:

SABER DEFINIR SEUS LIMITES!

Só conseguimos sair do lugar em qualquer situação na nossa vida ou mudar alguma coisa no nosso corpo considerando 3 pontos:

  1. Onde estou?

Você não vai a lugar nenhum sem ao menos saber onde você está. Saber quem é você. Quais suas necessidades. Quais são seus pontos fortes. Quais são seus pontos fracos. Enfim, se conhecer e conhecer seu corpo melhor.

  1. Para onde vou?

Também não adianta estar todo motivado a mudar, colecionando todas as dicas de treino da internet, pagando a academia em dia, lendo todos os livros de auto-ajuda se você não tem bem claro onde quer chegar. Estabelecer metas é muito importante. Mas não adianta ter como meta por exemplo, querer chegar a lua ou emagrecer 30kg em uma semana. Como um amigo meu diz (abraço mestre Pandeló!), reduza essa missão em pequenos pedaços. Quer chegar a lua (tudo bem), porém, comece saindo do seu apartamento…

Reduza sua missão em pequenos pedaços e vá conquistando cada pedaço, saboreando cada pequena vitória.

  1. Qual é o seu LIMITE?

Aqui em chego no ponto que considero mais importante. Não adianta saber onde está e onde quer chegar se você não souber o limite entre essas duas coisas. Somente traçando uma linha, um limite , só assim você vai saber se saiu do ponto A e está no ponto B. Se seu objetivo for ir do campo para a praia, por exemplo, você vai saber onde é o limite entre essas duas paisagens. Vai saber quando saiu de uma e chegou na outra.

Clique aqui e ouça um podcast com informações de como melhorar seu planejamento, tanto para seu treinamento quanto para sua vida.

E o que isso tem a ver com saúde, treinamento e qualidade de vida?

Quanto você começa um programa de treinamento independente qual é o seu objetivo, você também precisa ter esses pontos bem claros na sua mente. Porém, quando chegamos na questão do limite todo mundo se confunde e esquece que para determinarmos os limites da sua condição física você precisa ser avaliado.

Você que é professor, calcule aí na sua academia qual a porcentagem de alunos fazem uma avaliação física frequente para acompanhar o progresso dos seus resultados. Eu arrisco dizer que vai dar menos que 3%.
Clique aqui e ouça um podcast somente sobre avaliação física e entenda como isso é fundamental no seu treino.

tumblr_muffdxeoXF1qis07wo1_500

Você que é aluno, me diga quantos kilos de gordura você quer perder para chegar na sua meta? Me diga qual o tempo que você quer fazer na sua próxima corrida de 10km? Quais são suas metas traçadas?

Não sabe?

Então digo que você está jogando dinheiro fora na academia! Está pagando por um serviço no qual você não está preocupado no retorno do dinheiro investido. É a mesma coisa que pagar um curso de inglês e não se preocupar se está aprendendo ou não. Não adianta fazer academia “por fazer”. Mesmo você que gosta de ir para academia somente para “manter a saúde”, precisa ter metas para ir alcançando e limites para ir traçando. Lembre-se que também existe um limite entre saúde e doença e quanto mais distante você estiver desse limite melhor.

Todo treinamento tem que estar montado com base nos limites do seu corpo, da sua performance. Por isso existem várias avaliações para se fazer onde podermos enxergar isso em números. Transforme isso em números e “reduza sua missão em pequenos pedaços”, você vai ver como fica bem mais interessante e desafiador.

Agora se você já está no caminho certo e quiser ouvir algumas dicas de treino, clique aqui e ouça esse podcast.


  • Yuri Motoyama

    ok