Hipertrofia: sabia que tomar anti-inflamatório depois do treino pode prejudicar seus resultados?

Por Yuri Motoyama

anti inflamatório hipertrofiaQuem convive com praticantes de musculação ou qualquer outra atividade mais intensa com certeza já viu alguém andando igual ao Robocop, por conta das dores musculares pós-treino. Não vou entrar no polêmico tema “no pain no gain”, nessa postagem vamos ver o quanto a ingestão de anti-inflamatórios pode prejudicar a hipertrofia.

Por favor, se você é um profissional da saúde não diga que essas dores vem do “ácido lático”. Deixe esse comentário para os pseudo entendidos de academias e comentadores esportivos de TV. Se quiser ler um pouquinho sobre esse mito do “ácido lático” clique aqui.

Alguns anti-inflamatórios tem como princípio ativo o ibuprofeno, que é pertencente ao grupo dos anti-inflamatórios não esteroides. Esse medicamento tem propriedades analgésicas e antipiréticas por isso é utilizado para dor de cabeça, dor de dente, febre e dores musculares.

Antes de continuarmos vamos introduzir rapidamente alguns termos para podermos entender o “jeitão da coisa” (como dizem os mineiros).

A Cicloxigenase é uma enzima responsável pela formação de mediadores de um grupo chamado prostanóides. Dentro desse grupo encontramos as prostaglandinas que são mediadoras dos processos inflamatórios. Os anti-inflamatórios com base em Ibuprofeno agem exatamente bloqueando as prostaglandinas para aliviar os sintomas da inflamação (inclusive a dor). Porém, a literatura mostra que o bloqueio das prostaglandinas pode ter efeitos deletérios na regeneração muscular e hipertrofia em roedores.

Sabemos também que a hipertrofia depende do sucesso de uma cascata de sinalizações celulares e que cada etapa dessa via precisa estar 100% funcional para que tudo dê certo. No final dessa brincadeira toda, o sucesso dessa via de comunicação celular é o tão esperado aumento de massa muscular.

Se você ainda está com “no pain, no gain” na cabeça, sugiro que clique aqui e leia esse post.

Voltando … só que o problema está no fato que as prostaglandinas (que foram bloqueadas pelo efeito do anti-inflamatório com base em ibuprofeno) parecem ser importantes na comunicação celular durante o processo de recuperação muscular. Outro dado interessante é que as prostaglandinas podem regular a atividade da enzima mTOR quinase que também desempenha um papel importante no crescimento, proliferação, transcrição e síntese das células musculares.

Então, a literatura mostra alguns dados que não aconselham a utilização desenfreada de anti-inflamatórios para quem tem como objetivo o ganho e a recuperação muscular. Lembrando que a auto medicação é uma prática não recomendada. Vou deixar um artigo de referência e quem se interessar deem uma olhada nas referências desse artigo que tem muita coisa interessante.

Sabia que a cervejinha do final de semana também pode atrapalhar seus resultados? Clique aqui e leia um pouco sobre.

Eu tenho lá minhas dúvidas sobre o jargão “no pain no gain”, acredito que a dor muscular não seja parâmetros para avaliar a qualidade de um treinamento. Porém, entretanto, todavia nesse caso em específico se você ficou com dor não utilize anti-inflamatório porque aqui sim no pain no gain! (rs)

Escreva aqui nos comentários o que você acha e enriqueça a discussão sobre o tema!

E se você gostou dos textos, acompanha o 4×15 saiba que nós vivemos do seu compartilhamento. Se gostou, além de curtir, não esqueça de compartilhar na sua timeline ou utilize os botões de compartilhamento abaixo.


Referência

MARKWORTH, James F. et al. Ibuprofen treatment blunts early translational signalling responses in human skeletal muscle following resistance exercise. Journal of applied physiology (Bethesda, Md.: 1985), 2014.

  • Yuri Molina Zapata Rodrigues

    Legal, no entanto quando a ingestao é vinda de um alimento que tem ação anti inflamatoria (canela, cenoura, maça etc….), segue nesse mesmo caminho? Ou essa ação mediadora esta mais relacionado com o ibuprofeno (acredito que nao esteja presente nos alimentos)?

    • Yuri Motoyama

      Ai eu não saberia responder, pois não saberia te falar de forma quantificada a ação anti-inflamatória desses alimentos. Quantas gramas de anti-inflamatório tem em uma cenoura? Acho que isso complicaria estudos nesse sentido pois os alimentos são diversificados. Nunca li nada sobre. Acredito que se a ação interferir diretamente no bloqueio das prostaglandinas das coisas devem correr pelo mesmo caminho. Sabemos que com o princípio ativo ibuprofeno isso ocorre, porém com os alimentos que citou eu não sei. Abraço chefe!!

    • Higor

      Alimentos não seguem assim, omega 3 por exemplo ainda ajuda na hipertrofia

  • Yuri Motoyama

    O professor Marco Machado fez um comentário na postagem do facebook indicando esse artigo http://www.ncbi.nlm.nih.gov/pubmed/23013520 que mostra uma posição contrária a respeito do tema. Vou dar uma olhada e apimentarei a discussão aqui…rs

    • Marco Machado

      Yuri, Penso que os resultados desses estudos ainda são inconclusivos nessa questão. Metodologias diferentes, fármacos e dosagens diferentes, etc. Eu ainda acho que a questão mais importantes é: será que é necessário chegar ao ponto de usar anti-inflamatórios para obter resultados?

      • Yuri Motoyama

        Não sei se a sua questão é a mesma que a minha, mas durante o tempo que trabalhei em academias eu via muitas pessoas que tomavam anti-inflamatórios quase diariamente para se sentirem bem para treinar no dia seguinte. Não adiantava eu explicar que aquilo era um remédio e o uso não poderia ser desenfreado como eles faziam. E são aqueles alunos que estão “em busca da dor muscular pós treino”. Um mito que ainda é forte nos círculos de professores, atletas e amadores. Agradecido professor!

  • Phillipe Machado

    Yuri, o efeito sitado é o mesmo com quaisquer anti-inflamatórios (Bi Profenid, Torsilax, Nimesulida) ou apenas aqueles que contém ibuprofeno em sua fórmula?

    • Yuri Motoyama

      O trabalho estudou apenas o efeito do ibuprofeno Phillipe.
      Abração e agradecido pelo comentário!

  • Edson Jose

    então me diga pq quando vc se corta mesmo q nao durma e e tome antiinflamatorios a cicatrização ocorre??????? o danoa fibra muscular durante o treino pode ser agravado com a inflmação da mesma sendo q o processo de cicatrisação e recuperação da fibra muscular seria tãomais longa doq se tomasse anti inflamatorios sabendo q inflamção d afibra ococorre para supostamente expulsar detritos antes pertecentes a fibra agora expulsos pela mesma nao fazendo mais parte da mesma tendo ai processo de desintoxicação da fibra em quanto q se recopõe?????? este tal de no pain no gain so serve para durante o treino pq em esta acostumado a treinar todo dia não sente dor pos treinno não e verdade logo a fibra nao inflama e nem por isso vc deixa de rebenta-la durante o treino………
    sendoq a dor so existe em treinos mais intensos onde se atinge um numero maior de fibras
    pq se atingir a mesma s fibras de uma maneira continua nao sentira mais dor pos treino……….a minha conclusão e a seguinte q o processo de crescimento muscular se o quanto vcdanifica a fibra e capacidade de recuperação cicatrização da mesma ……..pois a cicatrização e q a torna maior e densa ……….. podendo a mesma absorver mais liquido=reter liquido inchando-a ou mesmo mantendo seu balanço nitrogenado positivo q nao deixa de ser inchaço tbm………oq o ainti inflamatorio pode fazer e diminuir a distancia entre os extremos da fibra danificada como se vc rebentace um atilho q estivesse amarrando um determinado numero de cédulas de dinheiro corta-se uma parte e o esticasse e o amarrasse neste caso o atilho não ficaria maior apenas remendado o impediria o mesmo de suportar todas cedulas de dinheiro ou simplesmente de receber mais ….. e simples…………e uma suposição dentro de uma casinha=tese

    • Yuri Motoyama

      Não sei se entendi muito bem o que você explicou aqui amigo. Mas o ponto em questão é a ação do anti-inflamatório específico sobre uma via de comunicação celular que interromperia uma cascata de eventos que levaria a uma maios síntese proteica. Abraço!!

  • Edson Jose

    e simples vc nao perde a fibra muscular quando perde massa muscular vc perde volume a capacidade da fibra armazenar liquidos pq vc rebenta a fibra muscular ela se regenta igual tomando ou não anti-inflamatórios e como um corte q inflama ou nao inflama ele se cicatrizara igual……..

    • Yuri Motoyama

      Entendi. Legal, me mande o artigo que tem essa informação. Porque seria uma evidência oposta da ideia desse artigo, seria interessante para postar aqui no site! abração

  • Edson Jose

    o artigo sou eu meu amigo ……..vc trabalha a fubra ela rebenta e cresce na cicatrzação
    e como um corte q cicatriza e sim ples ficando maior maior a quantidade de liquidos ou blanço nitrogenado positivo . vc se corta a pele e a carne abre vc vcnao sutura fica uma ciatriz grande e feia se suturar e inflmar ai rebenta os pontos onde os pontos rebentram e nao foi resuturado abre e fica uma cicatrização maior de onde ficou suturado…….
    na fibra muscular se vc tomar anti inflamatorio o tempo de cicatrzação diminui oq diminuira o tamanho da cicatriz e simples ….vc nao perde a fibra muscular ela simplesmente desincha e como se a creatina aumentasse a massa muscular kkkkkkkkkkk a creatina aumenta o tmanho da fibra pq retem liquidos e para muitos exploradores o aumento inchaço da fibra muscular e ganho de massa muscular magra ………..

    • Yuri Motoyama

      ok

      • Emerson Cavalcante

        Cada palhaço que aparece…

  • José Carlos de Oliveira

    Lendo o artigo eu resumiria dessa maneira. Olha todos nós sabemos que os ganhos não são durante a prática da atividade como muitos acham que são e, sim, durante o período de descanso. E onde eu estou querendo chegar é que quando vamos para a academia não vamos lá fazer exercício e sim ficarmos inflamados e quanto maior for essa inflação maior será a adaptação que o meu organismo terá que fazer pois, o mesmo entenderá que irei fazer isso novamente e ele terá que ficar mais forte gerando assim uma nova adaptação um pouco mais pra cima da anterior. Então, o que eu quero não é causar uma inflamação para que tudo isso possa acontecer, ou seja, o uso do anti-inflamatório irá atrapalhar essas adaptações fisiológicas do nosso organismo, isto é, eu treinei fiquei inflamado e agora eu vou lá e tomo um anti-inflamatório tirando o efeito fisiológico do treino.

    • Yuri Motoyama

      Acredito também que vá nesse sentido José. Só fico com um pouco de receio quando colocamos tudo em torno da inflamação, pois em alguns dados relacionados ao Kaatsu Training existe resposta hipertrófica e aumento de força com um quadro inflamatório menor. Tem muita coisa por trás desses mecanismos que ainda não estão completamente esclarecidos. Abraço e agradecido pelo comentário!

  • Edson Jose

    e simples e so vc ver um corte que inflamou e cicatrizou e comprar um que não inflamou e cicatrizou.. a que inflamou tera uma cicatriz maior….durante o treino vc rebenta as fibras se elas nao inflamarem o resultado vai ter uma fibra muscular menor que se recuperada sem inflamar mas toda cicatriz e aumento……ou seja no paim no gain esta e ideia e não a ideia de que vc tem que sentir dor apos ou durante o treino………agora duvido muito que prostaglandinas tem alguma coisa a ver ……….. deixem de complicar simplifiquem……eu não penso duas vezes de tomar um remédio para dor se a sinto……….pois uma fibra ciatrizada sem inflamar fica bem mais bonita que uma inflamada kkkkkkkkkkkk

  • Emerson Cavalcante

    olá Yuri! Não estou conseguindo acessar os link’s das matérias associadas. (acido lático e “no pain no gain”.