Obesidade e Açúcar: a verdade por trás dos bastidores – Parte 2

Olá Pessoas! Feliz 2016 para todos!

Já se passaram as festas de final de ano e adivinha qual o primeiro tema que iremos abordar esse ano na nutrição? Obesidade!! -Sacanagem né?! Pós festas de final de ano e o assunto é obesidade (rs) Mas vamos ao que interessa! No último post, deixei aqui uma sugestão de documentário para assistir, excelente por sinal!

Não lembra do último post sobre obesidade? Sem problemas, clique aqui e dê uma lida na parte 1 dessa postagem.

Hoje, como prometido, iremos tratar dos alimentos que contém grandes quantidades de açúcar. Primeiro ponto, você sabe qual a recomendação diária de açúcar que você pode ingerir? Não? Pois bem, a recomendação atual da Organização Mundial da Saúde (2014) é de 25g/dia. Quem se interessar em ler a recomendação, segue o link abaixo.

http://www.who.int/mediacentre/news/notes/2014/consultation-sugar-guideline/en/

Mas, aqui cabe um parênteses importante, você sabia também que: não é porque a recomendação sugere a ingestão de 25g/dia de açúcar que você é obrigado(a) a ingerir 25g/dia!!! Essa conscientização é extremamente importante, de forma geral, quanto menos açúcar você consumir durante o seu dia, melhor será!

Mas, vamos aos alimentos, vou colocar uma imagem que retirei de um blog pois achei muito ilustrativa e iremos discutir sobre.

Fonte original da imagem: www.idealverde.wordpress.com

Observe a quantidade de açúcares em alguns alimentos, muitos deles estão no hábito alimentar da população. A imagem ainda “amenizou” diversos alimentos e a quantidade de carboidratos. Por exemplo, se você olhar a tabela nutricional de alguns achocolatados em pó (Nescau® e Toddy®) irá perceber que uma colher de sopa (porção de 20g) contém 19g de carboidrato! (Lembra da recomendação diária de açúcar?). Não calculei o leite junto, pois, apesar de ter a lactose (dissacarídeo) ele possui diversos nutrientes benéficos ao nosso corpo e a discussão aqui gira em torno das “calorias vazias” que o achocolatado possui.

Além do achocolatado também podemos destacar a quantidade de açúcar nas barras de chocolates popularmente consumidas, nos sucos industrializados, nas bolachas recheadas e, por último mas não menos importante, nos refrigerantes à base de cola (1 lata de 330 ml = 33g de açúcar!).

Mas, o que esse excesso de açúcar acarreta para nossa saúde? Este é o que iremos abordar no próximo post…

Até a próxima pessoal!

Instagram: @nutrijeansilvestre

Facebook: Jean Silvestre

  • Lucas Nali

    Legal Jean, parabéns pelo post, poderia comentar sobre as “calorias vazias”, oq o “vazio” se refere quando se fala no açúcar (achocolatado por ex), porque no final das conta ela vai ser estocada em forma de gordura né? Vlw abraços!!

    • Jean Silvestre

      Olá Lucas, obrigado pela visualização e comentário, são sempre bem vindos!

      Isso mesmo que você disse. Eu não dei continuidade no assunto pois ela será tema do post 3, onde irei discutir sobre a ingestão de refrigerantes e etc.
      Mas a discussão é exatamente esta que você disse: A pessoa estará consumindo alimentos que contém calorias, porém sem micronutrientes algum, ou seja, calorias vazias.
      Em relação ao estoque de gorduras, isso vai depender da alimentação naquele momento, por exemplo: se ela consumir calorias excessivas seja de um pão francês ou de uma batata doce, será estocado em gordura da mesma forma. A questão é que com a ingestão de batata doce, como a mesma possui uma quantidade enorme de fibras, a chance da pessoa comer muito, é baixa, pela saciedade que a fibra gera.