Podcast #30 – Artes Marciais parte 1

Olá pessoas!

Hoje vamos para um podcast que estava na fila para gravação a muito tempo. Um tema especial pois nós (eu e o prof. Gilmar Esteves) fomos praticantes e apaixonados por artes marciais. Então, nesse podcast você vai ouvir um pouco da história da luta e como surgir toda essa forma de disciplina mental e física que deu origem ao que chamamos hoje de artes marciais.

Vamos comentar um pouco da história do Karatê, Judo, Jiu Jistu e Capoeira. Como esse episódio é a parte 1, ainda pretendemos nos aprofundar em algumas artes marciais específicas e outras não citadas no programa.

Descubra algumas curiosidades sobre a história das artes marciais e participe da discussão sobre a necessidade do ser humano em lutar. Para melhor aproveitamento, ouça os podcasts com fones de ouvido e deixe uma lágrima escorrer quando ouvir a música do Grande Dragão Branco! rs

Links citados no programa

Clique aqui para ler um pouco da história do Bodhidharma.

bodhidharma

  • Domingos Junior

    Puts que maneiro.

    Sim! Transformem isso numa serie e pediria mais ainda, antes de fazer programas específicos de cada estilo fazer um apanhado geral por continente (exceto asia, la teria que ser algo como China, Japão, de mais países).

    Seria da hora conhecer alguma coisa sobre as artes marciais europeias (que estão sendo meio que redescobertas agora), descobrir o que na Africa e nas Américas tem nesse sentindo (movimento do corpo como luta organizada para guerra ou ritual).

    Não tenho conhecimento dessas áreas mais se seria muito legal.

    E se der falem um pouco de Pa-kua (o que pratico), ainda é pequena mais tem conceitos muito legais, mais nada muito diferente do que pode ser visto nas demais artes marciais.

    Eu posso tentar ajudar a montar a pauta e a achar alguém bom de conversa para participar.

    • Yuri Motoyama

      Poxa Domingos, muito interessante essa arte Pa-Kua. Vamos planejar um cast sobre essa modalidade sim e com certeza iremos solicitar a sua ajuda!! Agradecido pelo comentário mestre!

  • Pinto San

    Olá, como vão? Meu nome é Daniel Verissimo Pinto ( mais conhecido por Pinto San), sou praticante e estudante de Karate Shotokan há 20 anos, faixa preta segundo dan pela Japan Karate Association. Sou natural de Recife Pernambuco, mas moro e treino no Japão há quase 10 anos.

    Gostei do cast, principalmente pela parte do karate, uma pena não poderem se aprofundar mais sobre o assunto. Gostaria de salientar alguns pontos sobre a ” arte das mãos vazias”. A princípio sim, o karate ficou conhecido como Tode ou simplesmente Te, que pode se chamar de uma junção de uma luta de Okinawa,com alguns estilos de Kung Fu, já que as ilhas de Ryu Kyu ( Reino de Okinawa), era considerada território Chines, e recebia sempre a visita de fidalgos e militares Chines para a cobrança de impostos, intercambio cultural e firmação do tratado entre os dois reinos. Nesses intercambios, varios militares chineses e mestres de lutas de Okinawa foram trocando informações entre os esilos, já que a China possuia um vasto conhecimento em artes marciais. O Tode mais tarde pasosu a se chamar karate (唐手), mas não com a mesma escrita que vemos hoje. Os kanji ( ideogramas japoneses e chineses), possuem varias formas de leitura para um único kanji, e é comum ver dois ou mais com a mesma pronúncia. O KARA usado nos primórdios da arte, significa Tang, que era a dinastia pela qual a china passava na época, ou seja, KARATE significava Mãos da China ( ou Mãos de Tang), mais uma forma de agradar os “patrões”, e mostrar a origem da arte de defesa pessoal que nascia em Okinawa.
    Somente depois que Gichin Funakoshi foi encarregado de levar e mostrar o karate ao Japão, sendo que Okinawa já pertencia ao Império Japonês, foi que a FORMA DE ESCRITA mudou .
    Funakoshi sensei, sabia que os japoneses arrogantes, não iriam dar bolas à uma arte que levasse o nome da China, isso era por volta do começo do século 19, uma época em que o Japão colocava terror na Ásia, e via todos os outros países como inferiores.
    Funakoshi passou a escrever o nome KARATE de forma diferente, continuou usando o TE ( que sinifica mão) mas passou a usar um outro Kanji para o KARA , que significa VAZIO.
    Isso deu um rolo entre os mestres de Okinawa, que não aceitavam a troca da forma d escrita, mas somente assim o Japão aceitou a nova arte de defesa vindo de Okinawa, e a Associal de Budo do Japão aceitou-a como arte Marcial Japonesa, mas para isso teriam que acrescentar o DO ( 道) , entre outros critérios impostos pela Dai Nippon Butokukai.
    Então a Mão de Tang passou a se chamar O Caminho das Mãos vazias. Em japones é sutil a mudança:
    Primórdios da arte – KARATE – 唐手
    Nova forma de escrita criada por Funakoshi – KARATE-DO – 空手道
    Ainda hoje é comum os Dojo ( academias de artes marciais) em Okinawa, usarem a forma antiga de escrita, um modo de diferenciar o karate de Okinawa com o Karate Japones, pois ainda rola muito preconceito entre eles, não só no karate, coo em várias áreas.
    Isso responde aquela pergunta feita sobre o KOBUDO (古武道). O Kobudo nasceu praticamente com o karate antigo de Okinawa, um completa o outro, e dizer que ele é contraditório ao significado do nome Karate-Do é errado, pois na época da criança do Kobudo, o significa KARATE, como já disse antes, era Mãos da China ( ou mãos de tang).
    Tenho minha opinião pessoal sobre karate ser uma arte marcials, se pegarmos o conceito de arte marcial, veremos que karate está fora dele, e se enquadra bem mais no de defesa pessoal.
    O karate era ensinado em segredo, com aulas particulares e fechadas, mas era de conhecimento de muitos quem eram os mestres e alunos. Ao contrário do que se pensa, faziam segredo sobre a forma de ensino e técnicas, e não sobre quem era professor ou aluno. A idéia era evitar que algum valentão tivesse acesso ao karate, e usasse pra fazer besteira, ou para manter o elemento surpresa no caso de algum desafio ( comum na época) e neutralização na hora H.

    Gostaria de falar mais sobre o assunto, mas irei me estender muito e ai vou dificultar a vida do editor, hehehe. Minha ideia era enviar um comentário em áudio, mas fiquei com medo de não chegar a tempo.

    Mas se o pessoal estiver interessado em saber um pouco mais sobre o Kobudo ou sobre uma outra versão da historia do karate, deixo aqui o link do meu site , onde publicamos vários artigos e programas, inclusive podcast, e em dois episódios falamos sobre esse assunto. O podcast sobre a historia do karate, foi parte de uma pesquisa feita com fontes direto dos arquivos da prefeitura de Okinawa.

    http://pintokaratedojo.com/2011/10/16/pinto-karate-cats-19-recontando-a-historia/

    SOBRE O KOBUDO
    http://pintokaratedojo.com/2014/07/20/pinto-karate-cast29-as-armas-de-okinawa/

    Parabéns à todos pelo podcast e pelo trabalho com o site, um abraço para o Yuri e desejo sucesso.
    Ossu!

    • Yuri Motoyama

      Cara FANTÁSTICA explicação! Bati palmas aqui!!! Apesar do cast estar gravado vou incluir sua explicação lá com certeza! Muito agradecido pela ajuda com o conteúdo e também vou divulgar seu cast na próxima gravação!
      Abraço!