Podemos estimar a Máxima Fase Estável de Lactato pela frequência cardíaca?

Por Paulo Eduardo Pereira

A correta prescrição do treinamento físico depende de uma minuciosa avaliação das capacidades fisiológicas do indivíduo. Dentre as diferentes avaliações disponíveis, a identificação da máxima fase estável de lactato (MFEL) é considerada padrão ouro para avaliação da capacidade aeróbia.

O que é a máxima fase estável de lactato?

A MFEL é definida como a mais alta intensidade do exercício na qual a concentração de lactato sanguíneo não aumenta mais que 1mmol/L entre o 10º e o 30º minuto de um teste com velocidade constante. No entanto, para a determinação da MFEL, são necessários de 2 a 5 testes exercício, com duração de 20 a 30 minutos cada teste. Devido o dispêndio de tempo com todos os testes, dificilmente os indivíduos possuem tempo hábil para realiza-los. Assim, um único teste, não invasivo, para a previsão da MFEL é interessante.

Determinação da MFEL pela frequência cardíaca

A partir disso, no nosso artigo (De Assis et al. 2015) publicado no Journal of Sports Medicine and Physical Fitness, propusemos a estimativa da intensidade correspondente a MFEL através do ponto de deflexão da frequência cardíaca (PDFC) proposto por Conconi et al 1982.

No estudo avaliamos 15 homens fisicamente ativos que realizaram: 1) teste de velocidade de 3000m para determinação da velocidade inicial do teste incremental; 2) teste incremental para determinação do PDFC; 3) 3 a 5 testes carga constante para determinação da MFEL.

Gosta de bioquímica e quer estar por dentro desse bate papo sobre lactato? Clique aqui e ouça esse podcast!

Os resultados mostraram que a velocidade do PDFC pode ser utilizado para prever a velocidade correspondente a MFEL (r=0.86, R2=0.74; P<0.0001; CI:95%). Além de alta correlação entre as velocidades, verificamos a partir do teste de concordância (Bland-Altman) que a velocidade e a FC tiveram uma redução de ±2 DP da média, sugerindo uma forte concordância entre a MFEL e o PDFC.

Estes achados indicam que o PDFC, teste não invasivo e de baixo custo, é uma ótima opção para determinação da intensidade correspondente a MFEL e consequentemente para a correta prescrição do treinamento físico.


Referências

CONCONI, F.; FERRARI, M.; ZIGLIO, P. G.; DROGHETTI, P.; CODECA, L. Determination of the anaerobic threshold by a noninvasive field test in runners. Journal of applied physiology: respiratory, environmental and exercise physiology, v. 52, p. 869-873, 1982.

DE ASSIS PEREIRA, P. E.; PIUBELLI CARRARA, V. K.; MELLO RISSATO, G.; PEREIRA DUARTE, J. M.; GUERRA, R. L.; SILVA MARQUES DE AZEVEDO, P. H. The relationship between the heart rate deflection point test and maximal lactate steady state. J Sports Med Phys Fitness, 2015.