Arquivo da tag: Yuri Motoyama

Podcast #C6 – Fisiologia Humana Integrada (Silverthorn) – Capítulo 6: Comunicação celular e controle da homeostase


Olá pessoas! Vamos para mais um podcast de fisiologia com o apoio da Artmed Editora! Esse episódio é dedicado ao capítulo 6 onde vamos comentar sobre o complexo sistema de comunicação entre as células. Como elas se comunicam? Quais os tipos de comunicação? Como uma célula do seu cérebro manda um sinal para o dedo do seu pé? Que sinal é esse? Isso e muito mais nessa fantástica viagem que é estudar a fisiologia humana.

Lembre-se sempre que os podcasts de fisiologia podem ter um conteúdo mais denso e muitas vezes você pode tentar ouvi-lo duas vezes ou ir dando umas pausas para seu cérebro respirar. Mas é indispensável a leitura do livro Fisiologia Humana: Uma abordagem integrada.

Siga-nos nas nossas redes sociais procurando por @Quatrode15_ no instagram e Quatrode15 no facebook e não deixe de entrar em contato conosco através do nosso e-mail contato@quatrode15.com.br ou deixando aqui o seu comentário! Se quiser participar da nossa bagunça organizada no Telegram clique aqui! Se não estiver cansado das nossas vozes você pode nos seguir nas nossas redes sociais Yuri MotoyamaGilmar EstevesFábio RochaDouglas JandozaRenêe CaldasPaulo Eduardo e Rodrigo Gianoni.

Se você acha muito importante nosso projeto de popularização da ciência aplicada ao treinamento saiba que você pode nos ajudar financeiramente. Independente do valor, você vai permitir que possamos expandir nosso projeto e gerar mais conteúdo de qualidade. Para saber CLIQUE AQUI e conheça nosso programa de patronato.

Links comentados no podcast

Clique aqui e responda nossa pesquisa de conteúdo;

Se interessou pelo livro? Adquira aqui direto do site da editora clicando na capa!

Referência

SILVERTHORN, Dee Unglaub. Fisiologia humana: uma abordagem integrada. Artmed Editora, 2017.

Podcast Drops #10 – Posso controlar meu treino pelo Smartphone?

Olá pessoas, hoje nós vamos falar sobre o uso do Smartphone para controlar o treinamento. E ai, será que dá certo? Podemos confiar nessa ferramenta que está tão presente no nosso cotidiano para realizar mais essa tarefa? Apresentamos para vocês aqui o fantástico aplicativo HRV4Training, uma forma alternativa e interessante para fazer isso, a variabilidade de frequência cardíaca. Não está entendendo nada?
Escuta ai para tirar essa dúvida!

Se gostou do episódio divulga pra um amigo ou amiga!

CLIQUE AQUI para ver o site do HRV4TRAINING

Resultado de imagem para hrv4 training

Siga-nos nas nossas redes sociais procurando por @Quatrode15_ no instagram e Quatrode15 no facebook e não deixe de entrar em contato conosco através do nosso e-mail contato@quatrode15.com.br ou deixando aqui o seu comentário! Se quiser participar da nossa bagunça organizada no Telegram clique aqui! Se não estiver cansado das nossas vozes você pode nos seguir nas nossas redes sociais Yuri MotoyamaGilmar EstevesFábio RochaDouglas JandozaRenêe CaldasPaulo Eduardo e Rodrigo Gianoni.

Se você acha muito importante nosso projeto de popularização da ciência aplicada ao treinamento saiba que você pode nos ajudar financeiramente. Independente do valor, você vai permitir que possamos expandir nosso projeto e gerar mais conteúdo de qualidade. Para saber CLIQUE AQUI e conheça nosso programa de patronato.

Referencia

PLEWS, Daniel J. et al. Comparison of Heart-Rate-Variability Recording With Smartphone Photoplethysmography, Polar H7 Chest Strap, and Electrocardiography. International journal of sports physiology and performance, v. 12, n. 10, p. 1324-1328, 2017.

Podcast #81 – Educação Física Adaptada e inclusão no esporte – Entrevista com Ana Andrade

Olá pessoas! Nesse podcast vamos trazer uma convidada super especial para falar de um tema super relevante na promoção de saúde. Ana Andrade (e-mail, site ou Instagram) é uma super ativista da Educação Física na internet e tem uma experiência fantástica com esporte adaptado que ela compartilhou conosco nesses gostosos 65 minutos de programa. Para puxar esse bate papo temos os professores Yuri Motoyama e Renêe Caldas.

Fique sabendo como é feita a classificação funcional para atletas com deficiência no atletismo, o que é o Goalball e muito mais!

Siga-nos nas nossas redes sociais procurando por @Quatrode15_ no instagram e Quatrode15 no facebook e não deixe de entrar em contato conosco através do nosso e-mail contato@quatrode15.com.br ou deixando aqui o seu comentário! Se quiser participar da nossa bagunça organizada no Telegram clique aqui! Se não estiver cansado das nossas vozes você pode nos seguir nas nossas redes sociais Yuri MotoyamaGilmar EstevesFábio RochaDouglas JandozaRenêe CaldasPaulo Eduardo e Rodrigo Gianoni.

Se você acha muito importante nosso projeto de popularização da ciência aplicada ao treinamento saiba que você pode nos ajudar financeiramente. Independente do valor, você vai permitir que possamos expandir nosso projeto e gerar mais conteúdo de qualidade. Para saber CLIQUE AQUI e conheça nosso programa de patronato.

Links citados no podast

Instituto Lucy Montoro;

Atleta Maria de Fátima da Fonseca treinando batida de cadeira;

Link com o material complementar sobre o tema do programa;

 

Podcast Drops #09 – É melhor treinar com pesos livres ou máquinas?

Olá pessoas! Nesse podcast o professor Fábio Rocha vai conversar sobre uma dúvida que muitos já tiveram. Será que tem alguma diferença ou alguma vantagem em se treinar com pesos livres ou máquinas? Ouça esse Drops que teve a contribuição do nosso ouvinte Mateus Barros e faça como ele, mande suas perguntas!

Siga-nos nas nossas redes sociais procurando por @Quatrode15_ no instagram e Quatrode15 no facebook e não deixe de entrar em contato conosco através do nosso e-mail contato@quatrode15.com.br ou deixando aqui o seu comentário! Não deixe de nos seguir também nas nossas redes sociais Yuri MotoyamaGilmar EstevesFábio RochaDouglas JandozaRenêe CaldasPaulo Eduardo e Rodrigo Gianoni.

Se você acha muito importante nosso projeto de popularização da ciência aplicada ao treinamento saiba que você pode nos ajudar financeiramente. Independente do valor, você vai permitir que possamos expandir nosso projeto e gerar mais conteúdo de qualidade. Para saber CLIQUE AQUI e conheça nosso programa de patronato.

Referencia

LIMA, Fabio Rocha et al. Influência da utilização de pesos livres e máquinas no desenvolvimento da força máxima de membros inferiores. RBPFEX-Revista Brasileira de Prescrição e Fisiologia do Exercício, v. 11, n. 69, p. 676-683, 2017.

Pesquisa com bebida verde faz pessoas correrem mais rápido, ou é tudo enganação?

Por Yuri Motoyama

Vamos voltar a falar um pouco de deception ! Se você não sabe o que é isso leia nossos posts sobre esse tema clicando aqui.  Mas de maneira resumida é uma forma de enganação. Quando uma pessoa manipula uma informação com a finalidade de induzir algum tipo de efeito. No caso do artigo em questão, a enganação era para as pessoas correrem mais rápido.

(me desculpe se você achou que o título da postagem também foi uma enganação, rs, isso é deception!)

Em um artigo publicado na European Journal of Sport Science, pesquisadores do departamento de Educação Física, Desporto e Motricidade Humana de Madrid ofereceram para os participantes água com um corante verde para tentar enganá-los e melhorar seu desempenho. Todos os 60 participantes realizaram uma corrida em pista de 200 metros para tentar alcançar o seu melhor tempo, esse seria o teste controle (também chamado de baseline).  Após isso, eles foram divididos em 3 grupos que iriam ingerir essa bebida verde 20 minutos antes do teste. A bebida era uma substância inócua (água com corante) e a única diferença entre os grupos era que eles tinham sugestões diferentes sobre a bebida:

  • Sugestão positiva: os participantes eram informados que aquela bebida tinha efeito positivo sobre seus desempenhos físicos;
  • Sugestão parcial: os participantes eram informados que a bebida podia ter efeito positivo ou não ter efeito nenhum;
  • Sugestão neutra: a sugestão era que a bebida não iria afetar sua performance.

O resultado foi interessante, ao receber a sugestão positiva os participantes tiveram suas performances melhoradas em 4,07 % e na sugestão parcial 1,88%. Quando a sugestão foi neutra não houve diferença entre o dia da bebida com a condição controle (baseline). A análise estatística utilizada também foi interessante pois além do famoso valor P, foi calculado o tamanho de efeito que seguiu a mesma ordem na quantificação de seus efeitos: maior efeito para a sugestão positiva e menor efeito para sugestão neutra.

Enganação, pode ser uma boa estratégia para treinamento?

Ainda existem muitos fatores obscuros que explicam essas alterações fisiológicas que fazem com que as pessoas superem seus limites sob condições de engano. Alguns trabalhos mostram até alterações no metabolismo (maior atividade anaeróbia) em trabalhos com esse modelo de enganação. Sabemos como a mente, ou aspectos psicológicos, podem influenciar positivamente ou negativamente no desempenho físico. O que ainda é complicado para a ciência é descobrir os caminhos neurais, bioquímicos e cognitivos que promovem essas mudanças. O artigo também comenta que podem existir pessoas mais responsivas a serem enganadas e isso também possa influenciar nos resultados em trabalhos que envolvam deception.

O que você acha? Dê uma lida no artigo e participe na discussão!

Referencia

DE LA VEGA, Ricardo et al. Induced beliefs about a fictive energy drink influences 200-m sprint performance. European journal of sport science, v. 17, n. 8, p. 1084-1089, 2017.

STONE, Mark et al. Effects of deception on exercise performance: implications for determinants of fatigue in humans. Medicine & Science in Sports & Exercise, v. 44, n. 3, p. 534-541, 2012.