Tenho que usar algum suplemento para correr provas de 10km?

Por Gilmar Esteves

Este ano como em muitos outros participei da prova dos 10km da Tribuna, uma prova tradicional da cidade de Santos. Durante o percurso percebi que alguns participantes, não atletas de alto rendimento, estavam utilizando suplemento (carboidrato em gel) já a partir do 3Km e 4Km de prova (por volta de 20 minutos). E não foram poucas pessoas! Será que esse suplemento a base de carboidrato seria necessária já neste tempo de prova? E onde estes “atletas recreativos” estão se baseando, de quem ou de onde vem esta informação? Revistas científicas? Duvido! rs.

Por que não precisamos de suplemento para provas até 10km?

Vamos supor que as pessoas já venham alimentadas para realizar a prova – isso seria o ideal – mas não vamos discutir neste momento este aspecto. Neste tipo de prova longa e de intensidade moderada a alta com característica aeróbia, nosso corpo utiliza como fonte principal de energia o carboidrato. Temos uma reserva de glicogênio muscular e hepático que continuam fornecendo o carboidrato necessário para produção de energia por um longo período sem prejudicar o desempenho físico. Um estudo interessante verificou a causa da fadiga em atletas de ciclismo se exercitando na intensidade da máxima fase estável de lactato, o tempo de exaustão foi em média 55 minutos, e mesmo com a instalação da fadiga os indivíduos ainda tinham estoques de glicogênio que seriam capazes de fornecer energia para prosseguir a atividade (BARON et al., 2008).

Outra questão que podemos discutir é quanto ao efeito placebo da ingestão de carboidrato, em um estudo de Clark e colaboradores (2000) foi verificado esta relação onde atletas realizaram um exercício de ciclismo máximo com tempo médio de 58 minutos, os pesquisadores verificaram que quando os indivíduos tomavam água acreditando que haviam ingerido suplemento de carboidrato tiveram um desempenho melhor do que quando realmente tomaram uma bebida a base de carboidrato. Em um segundo momento, os indivíduos foram informados que beberiam água com um adoçante não calórico (sem carboidrato), entretanto metade deles recebeu bebida contendo suplemento de carboidrato sem saberem, e o resultado foi que não houve diferença de desempenho para ambos.

Se você gosta de correr e tem curiosidade sobre os tipos de pisada, clique aqui e leia esse post.

E agora? Utilizar suplemento ou não!?

Analisando estes estudos podemos observar que ingerir o suplemento de carboidrato com 20 minutos de prova não é necessário. Então, a partir de que momento devemos ingerir carboidrato visando não prejudicar o desempenho? A grande maioria dos estudos mostra que atividades de longa duração e que ultrapassem em torno de 1h e 1h15 de duração, neste momento seria interessante começar a ingerir suplemento a base de carboidrato.

Portanto não gaste seu dinheiro ou seu tempo tentado fazer algo que não vai favorecer a melhora de seu desempenho. E o mais indicado, procure sempre um profissional da área da Nutrição para prescrever e planejar a utilização de qualquer suplemento.

Abraços!


Referências

BARON, B.; NOAKES, T. D.; DEKERLE, J.; MOULLAN, F.; ROBIN, S.; MATRAN, R.; PELAYO, P. Why does exercise terminate at the maximal lactate steady state intensity? Br J Sports Med, v. 42, n. 10, p. 828-833,  2008.

CLARK, V. R.; HOPKINS, W. G.; HAWLEY, J. A.; BURKE, L. M. Placebo effect of carbohydrate feedings during a 40-km cycling time trial. Medicine and science in sports and exercise, v. 32, n. 9, p. 1642-1647,  2000.

  • Eduardo Alves Assenza

    Tenho certeza que entre a sopa de letrinhas de um artigo que a maioria ignora e o rotulo “bombado” da lata com cara de potão de palmito, não há duvida que, o apelo do “potão” sai na frente, é neste momento que se faz necessário a atitude do Educador Físico e ou do Fisioterapeuta em orientar, educar ou com gosta de dizer o prof. Juvenal “empoderar o povão” com informação.

    • Yuri Motoyama

      Exatamente! Falta de informação (e preguiça para ter acesso) é o grande problema do brasileiro…rs