Um novo músculo encontrado no corpo humano!? Mas como isso?!

Por Yuri Motoyama

A uns dias uma postagem perdida pelo facebook me chamou a atenção: “Um quinto músculo foi descoberto no quadríceps”. A princípio eu pensei: – Peraí?! Como isso é possível? Onde estava esse músculo esse tempo todo que ninguém nunca havia percebido? Depois consegui ter acesso ao artigo, dei uma olhada e destaquei alguns pontos interessantes sobre o artigo e sobre um tema interessante no qual estava conversando com meus alunos na universidade essa semana.

Como se descobre um novo músculo?

O artigo foi publicado na revista Clinical Anatomy em janeiro de 2016 e ganhou muita popularidade pela internet pelo seu título bem chamativo dizendo que foi descoberto um novo músculo. O ponto principal do artigo é que realmente, se formos seguir as caracterizações necessárias para classificar um músculo, podemos dizer que nosso quadríceps está mais para um “quindríceps”. Se houver um nome melhor para esse músculo deixe nos comentários, rs…

Esse músculo foi denominado tensor do vasto intermédio (TVI) e ele está localizado na porção proximal da coxa (pertinho do quadril) entre o vasto intermédio e o vasto lateral. Como o artigo se propõe a uma análise anatômica profunda, não temos muitos detalhes sobre a função dessa musculatura. De forma que não podemos falar sobre qual a sua importância no desempenho esportivo ou no caso de patologias de acometem essa região. O que o artigo identifica é:

  • Ele tem um ventre muscular definido (que em alguns cadáveres foi observado 2 ventres musculares);
  • Tem sua inserção feita através de uma longa aponeurose se que funde a uma camada do tendão do quadríceps;
  • Sua origem parece vir da inserção do glúteo mínimo e conjuntamente com o vasto lateral e o vasto intermédio.

O estudo observou 26 cadáveres (peças dessa região) e encontrou o ventre muscular com uma inervação separada em 100% dos casos. Em 22 casos o ventre muscular do TVI pode ser claramente separado do vasto intermédio e vasto lateral.

Você sabia que esse blog produz um programa que leva a ciência aplicada a saúde diretamente para o pé do seu ouvido? Clique aqui, baixe o mp3 no seu celular ou simplesmente dê um play! Experimente!! É divertido aprender assim!

Alguns fatores que podem ter “escondido” essa musculatura por esse tempo todo.

O artigo cita alguns pontos que podem ter atrasado a “descoberta” dessa musculatura como:

  • A proximidade entre os ventres musculares do vasto lateral, vasto intermédio e o TVI;
  • A região ser recoberta por uma complexa rede de veias e nervos dificultando muito a visualização;
  • A região do TVI é pouco utilizada em rotinas cirúrgicas;
  • Em algumas técnicas de imagem não é possível distinguir o TVI e sim observar apenas uma camada fascial que pode ser facilmente mal interpretada;
  • A morfologia do TVI pode ser diferente entre indivíduos.

Um ponto a se pensar sobre essa questão…

Estava conversando esses dias com a minha classe sobre a necessidade de nós, profissionais da saúde estarmos sempre antenados e consumindo a literatura científica. E esse artigo caiu bem a calhar com essa conversa. Pare para pensar na velocidade com que a ciência produz informações – centenas de artigos de uma mesma área são publicados por DIA – e não podemos ficar a margem disso. Se existir realmente um compromisso profissional com a promoção de saúde não podemos simplesmente ignorar esse fato.

O ponto que eu quero chegar é que seria engraçado um aluno de uma disciplina de anatomia chegar em um professor ou outro profissional formado (que não teve acesso a esse artigo) e dizer: – Professor o quadríceps tem 5 músculos. Provavelmente todos iriam rir da cara dele! Eu sei que a ciência não se constrói em cima de 1 artigo e também sei (sou professor também) que não existe o dono da verdade. Nós professores aprendemos muito nessa relação com os alunos e a beleza disso tudo está exatamente nessa troca.

Mas fica aqui a reflexão do dia:

Um dia longe da ciência é o bastante para todo mundo ter um músculo a mais no corpo do que você! rs

Se você acompanha e gosta do nosso conteúdo. Saiba que pode ajudar financeiramente o projeto do Blog e Podcast 4×15 a crescer ainda mais, clique aqui e saiba como!

 


Referência

GROB, K. et al. A newly discovered muscle: The tensor of the vastus intermedius. Clinical Anatomy, v. 29, n. 2, p. 256-263, 2016.